FSFX alerta quanto aos cuidados com a conjuntivite

Com a chegada do inverno e tempo mais seco, os casos de conjuntivite se tornam mais comuns. E com a doença não se pode marcar bobeira.

É pensando nos cuidados especiais com os olhos, sua saúde plena e boa visão que a Fundação São Francisco Xavier, em parceria com a Usiminas, lança a campanha Não compartilhe a conjuntivite. A doença é uma das mais comuns à população devido ao caráter contagioso, espalhando-se com muita facilidade. O alerta ainda é para o tratamento correto da conjuntivite. “Por mais simples que seja a conjuntivite é importante fazer um tratamento adequado, pois ela pode acometer a córnea e comprometer a qualidade da visão. Como têm agentes causadores diferentes, cada conjuntivite requer um tipo de cuidado. Por isso, é importante ter o diagnóstico correto para saber o tratamento mais adequado para o seu caso. Em nenhuma hipótese recorra à automedicação para resolver o problema. Alguns colírios são contraindicados porque podem agravar os sintomas e até mesmo causar complicações”, explica o oftalmologista da Fundação São Francisco Xavier, Silas Machado Franco Junior.

Só um profissional pode indicar o tratamento adequado para a conjuntivite, mas algumas medidas podem ser tomadas imediatamente para minimizar desconfortos e evitar complicações. “No menor sinal de irritação nos olhos suspenda imediatamente o uso de lentes de contato. Faça compressas usando gaze com soro fisiológico ou água gelada filtrada ou fervida e lave bem as mãos sempre que tocar nos olhos”, indica o oftalmologista.

Entenda mais sobre a Conjuntivite

A inflamação atinge a conjuntiva, membrana transparente que cobre os olhos, e se caracteriza pelas formas viral, bacteriana e alérgica. Todas elas causam grande incômodo, provocando coceira, secreções, vermelhidão e/ou inchaço das pálpebras, sensação de areia nos olhos, além de sensibilidade a claridade, e costumam durar entre uma semana e 20 dias.

Saiba o que fazer para se prevenir:

  • Lave as mãos com frequência e evite levá-las aos olhos;
  • Não use toalhas de rosto em locais públicos;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como lençóis, talheres, travesseiros e toalhas;
  • Não compartilhe cosméticos;
  • Evite frequentar piscinas, ambientes fechados ou com grande quantidade de pessoas;
  • Sempre use óculos de proteção quando for nadar;
  • Não encoste o frasco do colírio ou qualquer medicamento que estiver utilizando nos olhos;
  • Não use colírios ou outros medicamentos prescritos para outras pessoas.

Ainda que seja difícil eliminar as chances de contrair conjuntivite, práticas simples no dia-a-dia podem ajudar a prevenir e evitar a propagação da doença.